17 dezembro 2012

Era para te falar baixinho ao ouvido e quando reparei tinha gritado sem dar conta e entendi que foi por isso que fugiste dos meus braços e até agora não voltaste. Mas compreende-me que era difícil controlar estas palavras que estavam dentro de mim a andar para um lado e para outro, com vontade de serem soltas e de dirigirem-se para a tal pessoa, pessoa aquela que construiu este sentimento que não consegue ser esquecido, sentimento que consegue controlar o meu coração e principalmente a cabeça. Este sentimento grita e grita aqui dentro para que voltes para aqui e desta vez para sempre.


23 comentários:

matilde costa disse...

tudo de compõe querida, acredita!

Jéssica Ribeiro disse...

Escreves lindamente princesa
<3

Agostinho Barros disse...

gostei deste teu texto , bem como do blog em geral , obrigado pela sua visita :D

Pat disse...

vai voltar*

Tatiana disse...

e vais ver que vai ser assim princesa <3

Bruna Silva disse...

sempre me disseram que se for verdadeiro volta. força, querida! ♥

Pat disse...

tens que ter esperanças *

sophie disse...

gostei muito :)

Bruna Silva disse...

de nada querida (: ♥

Daniela Castro disse...

Gosto da maneira simples e sentida como escreves. Se tiver de voltar a ter chama, tu sentirás isso.
Espero que tudo se recomponha :)
Beijinho*

RuteRita disse...

está lindo, sigo

RuteRita disse...

obrigada (;

Ana disse...

Está tão bem escrito :o

Ana disse...

Que querida :)

cr* disse...

Está lindo!*

Ana disse...

Ainda bem que pensas assim :)

Maria Gomes disse...

ahah é tão verdade :)

Carina Sofia Salgado disse...

A sério? Oh, obrigada Vera :))

cr* disse...

Ainda bem, obrigada :)

Adriana Teles disse...

Esta mesmo bonito, o texto.

Adriana Teles disse...

És de Felgueiras ou arredores ? :s

CatarinaO. disse...

luta*

Adriana Teles disse...

Alguma coisa me disse isso xD
eu tambem sou de felgueiras ! xD
andas na secundária ? :p