05 dezembro 2012

“Não adianta tentar tirar da cabeça quem se alojou no coração. Não adianta fingir que não sente na tentativa de passar a não sentir. E quer saber? Te amo. Te amo de um jeito que eu tento explicar e não sei. Palavra fica presa. Engasgo, afogo e uso palavras pela metade. Na hora H sempre falta uma vogal. Mas quer, de novo, saber? Meu coração nunca foi pela metade: sempre foi-inteirinho-seu. Plim!”


10 comentários:

Ana disse...

Gostei!

sophie disse...

gostei :)

Pat disse...

adorei*

Ana disse...

obrigada :)

Pat disse...

oh, obrigada!

sophie disse...

obrigada :)

paulaguimarães. disse...

gostei muito querida!

Carina Sofia Salgado disse...

É tudo o que penso e é bom saber que existe alguém que concorda comigo :)

α ♥ disse...

achas mesmo ? :s

mariana disse...

obrigada princesa. gostei do texto