12 maio 2013


“Ele ficou a olha-me, e eu também olhava para ele. A minha mão procurou a dele, e encontrou-a. Senti que agora era o coração dele que batia mais rápido, eu quase que podia ouvi-lo, porque estávamos de novo em silêncio. Minha alma, porém, estava tranquila, e meu coração em paz.”

1 comentário:

Jéssica Ribeiro disse...

PERFEITO LINDA*
AMO-TE*